Suave na Nave

Ola!
estou dedicando algumas horas do meu dia e fazendo este blog com um certo carinho".
Não tenho intenção de agradar todo mundo que navegar qui!
Não postarei coisas todos os dias,"tenho mais o que fazer".
Fique a vontade leve os discos e o que mais quiser...((Apenas lembre-se de pelo menos agradecer,pois não estou ganhando nada com isso!))
Obrigado!
(Eric Arvel)
Tecnologia do Blogger.
5 de jun de 2010

Movimento Rock Rural


Estilo musical criado por Sá, Rodrix e Guarabyra, João Carlos de Lima e J.C. Grein Xavier, na década de 70 do século XX, no Brasil, o rock rural incorporou influências do folk e country anglo-saxônicos ao estilo da toada lusitana, com uma linguagem poética que se refere aos temas do campo, resultando numa musicalidade com ritmo de balada pop.

Num nível mais específico, é possível encontrar uma variedade de denominações no que se refere às versões urbanas do universo rural no formato de música popular. O rock rural contribuiu para um processo de reavaliação da cultura popular, que culminaria mais tarde com o estabelecimento dos valores do mundo rural como algo cool, aceito pela população urbana.

Nesse contexto, o rock rural foi um movimento pioneiro. Sem ter a intenção declarada por seus criadores, utilizou a técnica da antropofagia criada por Oswald de Andrade em Manisfesto Antropofágico, parte do Movimento Modernista de 1922, que introduziu o Brasil nos conceitos de vanguarda da produção cultural do Ocidente no início do século XX.

Há vinte anos seria impensável ter telenovelas de abrangência nacional tratando de temas do mundo rural. A aceitação do universo caipira como uma produção cultural de valor semelhante aos demais estilos estabelecidos e aceitos como identidade nacional é um fenômeno recente e resultado de inúmeras iniciativas. Dentre elas, o trabalho de pesquisa e registro da música caipira (ou sertaneja) levado a cabo por Marcus Pereira tem um valor histórico monumental, semelhante à iniciativa pioneira de Cornélio Pires na década de 20. Porém, essa cultura rural, tendo como vanguarda a música, caipira, de início, sertaneja posteriormente, mesmo tendo um público considerável, permanecia sob o rótulo de 'cultura de segunda categoria'. O falar errado do peão, a gramática por vezes imperfeita em clássicos como Tonico & Tinoco. O próprio sotaque do 'erre' aberto era evitado, trocado pelo 'erre' de garganta – a porta pronunciada 'porrta', numa clara discriminação do universo caipira – o falar do Jeca. A não ser que fosse com caráter cômico, como nas obras de Mazzaropi, o universo caipira era uma cultura de segunda classe.

0 comentários:

Postar um comentário

welcome

Penitentes

Deiche seu Recado AQUI!

Friends

Banner Radio Morfina

Banner do Blog

Parceiros da Morfina

Blog Impulsos

Blog de Vanessa Matos. Parceira,amiga e super criativa! Exatamente porisso faz parte da Radio. Otimo BLog!

Atenção

Estes links estão hospedados na própria Internet, somente indicamos onde se encontram.Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 horas em cada computador e devem ser descarregados apenas para teste, devendo ser apagados depois.Os autores deste blog incentivam os visitantes a comprarem os originais caso gostem.Obrigado por vossa compreensão e visita.